Líderes debatem demandas do estado em áreas como educação, infraestrutura e segurança Fonte: Blog do Gustavo Negreiros


No horário destinado aos pronunciamentos dos líderes parlamentares na sessão ordinária desta quarta-feira (16), na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte, falaram os parlamentares José Dias (PSDB), Ubaldo Fernandes (PL), Nelter Queiroz (MDB), Francisco do PT e Isolda Dantas (PT). Entre as pautas levantadas estava o piso dos professores na rede estadual de ensino, a segurança pública e algumas demandas do estado na área de infraestrutura e desenvolvimento econômico.

O primeiro a falar foi o deputado estadual José Dias (PSDB) que comentou a respeito de uma manchete no jornal local sobre a arrecadação no Rio Grande do Norte, que, segundo ele, registrou o melhor índice de janeiro da história. Ele destacou o fato de haver tanta arrecadação e acusou o Governo do Estado de não fazer o devido investimento nas áreas basilares da sociedade, como educação, saúde, segurança pública.

Ele também tratou do que ele chamou de perseguição aos proprietários de quadriciclos, “principalmente no município de Baía Formosa”. De acordo com ele, o povo exige que se faça uma campanha de esclarecimento, principalmente para os policiais, que “estão extrapolando de maneira ilegal as suas competências. O quadriciclo é um grande instrumento de desenvolvimento do turismo no estado”, declarou.

O deputado Ubaldo Fernandes mencionou que esteve, na terça-feira (15), na Secretaria de Desenvolvimento Econômico do RN, participando da homologação de uma fábrica de confecção na cidade de Tangará. Ele contou que houve uma articulação do mandato dele há mais de um ano sobre isso e agora está se concretizando. “A empresa Florita tem a perspectiva de levar 150 empregos para Tangará e esse é um ponto importante para o crescimento econômico da cidade. Parabenizo toda a equipe técnica da Secretaria, que fez com que houvesse uma maior agilidade do processo e espero que na Secretaria de Tributação não haja embargos ao incentivo fiscal que o governo concede”, disse.

Ele narrou que a empresa iria para a Paraíba e houve essa articulação para que ela ficasse no Rio Grande do Norte. “Fizemos ver a importância de Tangará, uma cidade bem localizada geograficamente”.  Ubaldo Fernandes comentou também sobre a dificuldade de Jardim de Piranhas com relação à segurança pública, já que a violência tem crescido na localidade. E cobrou que o contingente que está sendo contratado seja direcionado para cidades que estejam com alto grau de violência. 

O deputado Nelter Queiroz falou que esteve em Brasília, nesta terça-feira (15), com o ministro Rogerio Marinho, e os deputados federais Beto Rosado e Benes Leocádio onde foram tratados dois assuntos. “Solicitamos recursos para viabilizar, através do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas (DNOCS), o asfalto de cerca de 5 km, na BR-304, em Assu, para o açude Mendubim. A viabilização desse asfalto é importante para o turismo, a pesca, a agricultura. O ministro nos informou que está tentando a viabilização e que a pauta está bem encaminhada. Estamos com fé que chegue”.

O outro assunto que ele foi tratar diz respeito à viabilização de recurso para transportar água para a lagoa do Piató, através do canal na região do Vale do Açu, por meio da transposição do Rio São Francisco.

O deputado Francisco do PT informou sobre a Mensagem nº 53, que concedeu reajuste a diversas categorias e continha um erro, disse que já foi resolvido. “O governo já mandou ofício e a diretoria legislativa já encaminhou para o governo sancionar. Não haverá prejuízo para ninguém. O que nós aprovamos aqui foi fruto de um diálogo com as categorias de um governo que tem compromisso com o servidor público do RN, que paga salário em dia, dentro do mês trabalhado e isso tem incomodado parte da oposição nesta Casa, especialmente quem deu apoio ao governo passado”, falou.

Ele aproveitou o assunto para destacar a questão da implantação do piso salarial dos professores estaduais. “Eu escuto o discurso de alguns colegas e fico pensando que, ou não estavam no Brasil no governo passado, ou continuam sem estar neste governo. Eu ouvi um colega falando da segurança pública e me parece que esquece como estava o RN no final de 2018. Os policiais estavam aquartelados e com campanhas de donativos sendo de feitas, porque eles não recebiam salário em dia e a população dentro de casa com medo de sair às ruas. Eu queria saber quais são os dados que justificam essa retórica sensacionalista baseada em factoides que os colegas trazem para cá, a não ser o período eleitoral que tem provocado um desespero”, declarou.

A deputada Isolda Dantas falou também da questão do piso salarial dos professores. “Me impressiona como que muita gente está sendo oportunista e torcendo pela briga. Nós sempre estivemos ao lado dos trabalhadores, das trabalhadoras, dos professores e das professoras, não temos nenhum problema em falar sobre o assunto. Estamos do lado do diálogo e da solução. Acho interessante que parlamentares que chamavam os professores de vagabundos, que diziam que eles estavam de férias na pandemia, agora querem posar de defensores dos professores. A governadora disse, aqui nesta Casa, que iria pagar o piso e nós confiamos neste diálogo. O sindicato faz greve porque tem que fazer quando é necessário fazer e nós não temos medo de greve. Quem tem medo de greve é quem não concorda com o diálogo”, concluiu.

Matéria publicada no Blog do Gustavo Negreiros .

Gabinete Digital

Envie-nos uma mensagem de Sugestão, Denúncia ou Contato.
O Deputado Ubaldo Fernandes responderá em breve.

Sim, desejo receber notícias e novidades sobre a atuação parlamentar do Deputado Ubaldo